História do Papai Noel

O Papai Noel é uma figura lendária que, em muitas culturas ocidentais, traz presentes aos lares de crianças bem-comportadas na noite da Véspera de Natal, o dia 24 de dezembro. Conheça a história do Papai Noel.

A lenda pode ter se baseado em parte em contos hagiográficos sobre a figura histórica de São Nicolau. Uma história quase idêntica é atribuída no folclore grego e bizantino a Basílio de Cesareia.


Contrate o Papai Noel para participar da sua festa de Natal ou fim de ano em Belo Horizonte.


O início da história do Papai Noel

O Dia de São Basílio (1º de janeiro), é considerado a época de troca de presentes na Grécia. O verdadeiro Papai Noel foi uma pessoa de carne e osso, mais precisamente São Nicolau Taumaturgo – um arcebispo turco.

São Nicolau costumava ajudar pessoas pobres da cidade de Mira colocando moedas de ouro nas chaminés de suas casas durante a época de Natal. Mais tarde, diversos milagres foram atribuídos a São Nicolau fazendo-o se tornar santo. Sua imagem como símbolo natalino teve origem na Alemanha, e de lá se espalhou para mundo inteiro.

Enquanto São Nicolau era originalmente retratado com trajes de bispo, atualmente Papai Noel é geralmente retratado como um homem rechonchudo, alegre e de barba branca trajando um casaco vermelho com gola e punho de manga brancos, calças vermelhas de bainha branca, e cinto e botas de couro preto.

Essa imagem se tornou popular nos EUA e Canadá no século XIX devido à influência da Coca-Cola, que na época lançou um comercial do bom velhinho com as vestes vermelhas. Essa imagem tem se mantido e reforçado por meio da mídia, como músicas, filmes e propagandas.

Conforme a lenda da história do Papai Noel, ele mora no Extremo Norte, numa terra de neve eterna. Na versão americana, ele mora em sua casa no Polo Norte, enquanto na versão britânica frequentemente se diz que ele reside nas montanhas de Korvatunturi na Lapônia, Finlândia.

Papai Noel vive com sua esposa Mamãe Noel, incontáveis elfos mágicos e nove renas voadoras. Outra lenda popular diz que ele faz uma lista de crianças ao redor do mundo, classificando-as de acordo com seu comportamento, e que entrega presentes, como brinquedos ou doces, a todos os garotos e garotas bem-comportados no mundo, e às vezes carvão às crianças mal-comportadas, na noite da véspera de Natal. Papai Noel consegue esse feito anual com o auxílio de elfos, que fazem os brinquedos na oficina, e das renas que puxam o trenó.

Sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo inteiro.

Uma das pessoas que ajudaram a dar força à lenda do Papai Noel foi Clemente Clark Moore, um professor de literatura grega de Nova Iorque, que lançou o poema Uma visita de São Nicolau, em 1822, escrito para seus seis filhos. Nesse poema, Moore divulgava a versão de que ele viajava num trenó puxado por renas. Ele também ajudou a popularizar outras características do bom velhinho, tais como entrar pela chaminé.

O caso da chaminé, inclusive, é um dos mais curiosos na lenda de Papai Noel. Alguns estudiosos defendem que isso se deve ao fato de que várias pessoas tinham o costume de limpar as chaminés no Ano Novo para permitir que a boa sorte entrasse na casa durante o resto do ano. No poema, várias tradições foram buscadas de diversas fontes e a verdadeira explicação da chaminé veio da Finlândia.

Os antigos lapões viviam em pequenas tendas, semelhantes a iglus, que eram cobertas com pele de rena. A entrada para essa “casa” era um buraco no telhado. A última e mais importante característica incluída na figura do Pai Natal é sua blusa vermelha e branca. Antigamente, ele usava trajes verde e costumava usar um gorro também verde na cabeça. Seu atual visual foi obra do cartunista Thomas Nast , na revista Harper’s Weeklys, em 1886, na edição especial de Natal. Em alguns lugares na Europa, contudo, algumas vezes ele também é representado com os paramentos eclesiásticos de bispo, tendo, em vez do gorro vermelho, uma mitra episcopal.

O visual vermelho e branco ganhou impulso em 1931, quando a Coca-Cola realizou uma grande campanha publicitária usando um Papai Noel vestido conforme a criação de Nast. Historicamente, a Coca-Cola não foi a primeira empresa a usar este visual moderno numa campanha publicitária: Já em 1915, a White Rock Beverages tinha usado o Papai Noel para promover sua água mineral. Antes, o gorducho vestido no atual traje vermelho e branco já tinha aparecido em várias capas da revista Puck nos primeiros anos do século 20.

O Papai Noel na Lapônia

Nos países do Norte da Europa, diz a tradição que o Papai Noel não vive propriamente no Pólo Norte, mas sim na Lapônia, mais propriamente na cidade de Rovaniemi, onde de fato existe o “escritório do Papai Noel” bem como o parque conhecido como “Santa Park”, que se tornou uma atração turística do local.

Abaixo a imagem do Santa Park:

cidade do Papai Noel

A cidade do Papai Noel no polo norte

Segundo a tradição do Canadá e Estados Unidos, o Papai Noel construiu sua fábrica mágica de brinquedos no polo norte. Mas se formos procurar o polo norte no mapa, vamos encontrar apenas um local afundado debaixo de centenas de metros no oceano Ártico. Mas essa camada de gelo é um lugar mágico que esconde a verdadeira cidade do Papai Noel, que só pode ser vista por quem realmente acredita no Papai Noel.

A cidade no Polo Norte abriga a famosa fábrica de brinquedos mágicos, onde o Papai Noel e seus milhares de elfos mágicos ajudantes produzem os brinquedos e preparam o trenó para a entrega de natal. E só existe um jeito de chegar a essa cidade mágica, através de uma viagem no Trem Expresso Polar.

Cidade mágica do Papai Noel no Polo Norte

Abaixo a imagem do trem Expresso Polar chegando na cidade no polo norte:

trem expresso polar polo norte

Papai Noel na festa de Natal:

Contrate o Papai Noel para participar da sua festa de Natal ou fim de ano em Belo Horizonte.